FUNEP realiza o I Encontro Nacional de Mini Pigs

Grandes profissionais envolvidos com o bem-estar animal terão um encontro com tutores para debater assuntos como nutrição, comportamento, prevenção de enfermidade e legislação em torno da criação de mini pigs como pets.

Fevereiro 2019 – No dia 28 de março, a partir das 08H30, acontecerá o 1º Encontro Nacional de Mini Pigs, no Anfiteatro I da Unesp de Jaboticabal. O evento é uma iniciativa da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Extensão – Funep criada em 1979 e que tem como objetivo facilitar a produção de atividades científicas, educacionais, culturais, ambientais e assistenciais. Conveniada com a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Unesp, por meio de um programa de cooperação acadêmica, proporciona a geração de conhecimento nas áreas de suas atuações e de interesses comuns, especialmente com a Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – FCAV, Câmpus de Jaboticabal/SP.

O evento, apesar de integrar a programação do Simpork (Simpósio Internacional de Produção e Sanidade Suína), acontecerá de forma totalmente independente e em locais diferentes, já que se tratam de questões e debates voltados para públicos e causas distintas. “Apesar dos eventos terem focos diferentes, a organização do Simpork e a Unesp nos abriu este espaço ao notar a importância de ampliar os debates e conhecimento do mini pig como um pet. Estamos apenas na primeira edição do evento, então, nós é uma oportunidade única de reunir pessoas que queiram se esclarecer sobre o assunto, além, é claro, de conscientizar através de um olhar cada vez mais humano”, explica a Médica Veterinária especialista em mini pigs, Izabelle Oliveira.

Que os pets se tornaram membros da família não é novidade, no entanto, o que ainda é uma novidade é ter porquinhos como pets. Um dos pontos mais importantes a serem questionados por tutores é a respeito da legislação do país que ainda precisa passar por um processo de legalização de criação de suínos como animais de estimação e não como animal de produção e abate como acontece em muitas cidades brasileiras.

Apesar do grande crescimento na procura por este pet para serem criados como animais de estimação, a verdade é que ainda se sabe pouco sobre o assunto no Brasil. Muito mais difundido na Europa e EUA, o Brasil ainda é um país que vem engatinhando na literatura cientifica a respeito do mini pig. Visando esta carência, surgiu a ideia de fazer um encontro que abordasse os diversos aspectos de um mini pig para uma vida mais saudável, longa, cheia de energia de amor. “Nossa expectativa é que este evento cresça cada vez mais, e quem sabe, possa acontecer em outros locais do Brasil, já que temos porquinhos como pets espalhados por todo o país”, esclarece Izabelle.

PROGRAMAÇÃO:
08:30 – 09:00 – Recepção e entrega de materiais
09:00 – 09:15 – Cerimônia de Abertura
09:15 – 10:00 – História, evolução e perspectivas da criação de mini pigs no Brasil
Palestrantes: MV Izabelle Joanny de Oliveira
10:00 – 10:45 – Características comportamentais dos suínos domésticos
Palestrantes: Dr. Osmar Dalla Costa – Embrapa Suínos e Aves
10:45 – 11:30 – Os cinco domínios do bem-estar animal: aplicação prática na criação de mini pigs
Palestrantes: Prof. Dr. Adroaldo Zanella – FMVZ – USP Câmpus Pirassununga
11:30 – 12:00 – Mesa redonda – debate com palestrantes
12:00 – 14:00 – Almoço
14:00 – 14:45 – O que devemos saber para garantir uma boa nutrição de mini pigs?
Palestrantes: Prof. Dr. Aulus Cavalieri – FCAV-Unesp Câmpus Jaboticabal
14:45 – 15:30 – Tópicos em sanidade de suínos – Controle e prevenção das principais enfermidades
Palestrantes: MSc. Giovani Marco Stingelin – Gerente técnico de Suínos – Farmabase, Jaguariúna-SP
15:30 – 16:15 – Toxicologia: aspectos preventivos, clínicos e patológicos em mini pigs Palestrantes: Profa. Dra. Annelise Carla Camplesi dos Santos – FCAV-Unesp Câmpus Jaboticabal
16:15 – 16:45 – Coffee break
16:45 – 17:30 – Programa Nacional de Sanidade de Suínos e sua aplicação na criação de mini pigs
Palestrantes: AFFA Lia Treptow Coswig – Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA)
17:30- 18:00 – Mesa redonda – debate com palestrantes
18:10 – 19:00 – Plenária

SERVIÇOS
Evento: I ENCONTRO NACIONAL DE MINI PIGS
Data: 28 de março de 2019 (quinta-feira)
Local: Anfiteatro I da FCAV-Unesp Jaboticabal, Jaboticabal -SP
Endereço: Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, s/nº – Bairro Rural, Jaboticabal, SP
Realização: Fundação De Apoio A Pesquisa, Ensino E Extensão
Inscrições: https://www.simpork.com.br/encontro-mini-pigs/
Página: https://www.facebook.com/pg/Encontro-Nacional-de-Mini-Pigs-304267500235424/events/?ref=page_internal
Telefone de Contato: (16) 3209 1300 | (16) 3209 1303
Valores até 28/02/2019
Estudantes R$120
Profissionais e Tutores R$160,00
Valores até 27/03/2019
Estudantes R$160
Profissionais e Tutores R$200,00

INFORMAÇÕES SOBRE HOSPEDAGEM, ALIMENTAÇÃO E TRANSPORTE:
https://www.simpork.com.br/hospedagem/

Anúncios

Silibrina lança seu segundo álbum,”Estandarte”, no Bourbon Street

Show de lançamento do álbum Estandarte será dia 26 de fevereiro no Bourbon Street, em São Paulo.


Arte: Eduardo Recife

Na esteira de dois anos de apresentações no Brasil, Estados Unidos e Europa, a banda de música instrumental brasileira Silibrina, liderada pelo pianista Gabriel Nóbrega, acaba de lançar seu segundo álbum, “Estandarte”. Depois de passar por Argentina e Uruguai, a turnê de lançamento aporta no Brasil dia 26 de fevereiro, no Bourbon Street, em São Paulo. Ingressos já à venda no site http://bit.ly/ingressos_estandarte.

Dando continuidade a “O Raio”, o álbum de estreia, “Estandarte” mostra o grupo de sete instrumentistas ainda mais entrosado. As músicas e arranjos foram compostos por Gabriel Nóbrega pensando nas características de cada integrante e na relação deles com a música popular brasileira, deixando evidente a linguagem única de Silibrina.

“O jeito que elegemos colocar os ritmos brasileiros no disco é não-literal: nossa música é majoritariamente brasileira, mas não exclusivamente. E uma faixa não se restringe a um ritmo, manifestação ou movimento. O grande objetivo de ‘Estandarte’ é mesclar tudo isso e contar uma história, em que as músicas se desenvolvem construindo um arco narrativo no processo”, explica Gabriel Nóbrega. Misturando frevo, baião, maracatu, coco e ciranda — e, alguns diriam ainda que com pitadas de jazz –, “Estandarte” é uma ode ao carnaval.

O processo de gravação do álbum aconteceu em agosto no Estúdio Dissenso e preza pela qualidade do áudio. Mas também tem vídeo vindo por aí: a ideia é lançar algumas das faixas captadas na apresentação exclusiva de pré-lançamento feita em setembro no Centro Cultural Rio Verde, em São Paulo. Assim, Estandarte terá duas versões: a “estúdio”, lançada em áudio dia 18/01 nas plataformas digitais e em breve em CD físico pela Tratore, e algumas faixas em versão “ao vivo”, em vídeo, que serão disponibilizadas ao longo de 2019.

Além de tocar piano, Gabriel Nóbrega assina as composições e arranjos do septeto e é acompanhado por Ricardinho Paraíso (baixo), Jabes Felipe (bateria), Matheus Prado (percussão), Wagner Barbosa (saxofone), Reynaldo Izeppi (trompete) e Gileno Foinquinos (guitarra), artistas de referências diversas, vindos de diferentes regiões do Brasil e extremamente atuantes no cenário musical em São Paulo.

Sobre Gabriel Nóbrega
Gabriel Nóbrega iniciou sua carreira musical aos 11 anos de idade acompanhando seu pai, o multiartista pernambucano Antônio Nóbrega, como percussionista. Durante 13 anos fez shows por todo o Brasil e turnês ao redor do mundo. Mais tarde, apostou também na vocação para criar e dirigir filmes de animação e, em 2015, foi o diretor de publicidade mais premiado do Brasil e um dos mais premiados do mundo. Hoje é um dos sócios do estúdio Vetor Zero, mas sempre se manteve ativo na música, compondo e tocando piano, seu instrumento de formação.

SHOW DE LANÇAMENTO NO BRASIL
26/02 – Bourbon Street | SP, Brasil
Serviço:
Endereço: Rua dos Chanés, 127, São Paulo
Couvert Artístico (por pessoa): R$ 35,00
Reservas Call Center : (11) 5095.6100 – (s/taxa de conveniência)
Reservas Online: http://bit.ly/ingressos_estandarte – (c/taxa de conveniência)

Álbum Estandarte
iTunes: http://bit.ly/itunes_estandarte
Spotify: http://bit.ly/spotify_estandarte
Smartlink Tratore: http://trato.red/estandarte
Teaser: https://youtu.be/vIVb6R8ohXw

Redes Sociais
facebook.com/silibrina.band
instagram: @silibrina
youtube/silibrina

Você conhece a relação entre menopausa, intestino e autoestima?


04
A menopausa afeta a autoestima e em decorrência disso, a mulher sente-se paralisada, sem ânimo e insatisfeita com as próprias atitudes, com seu corpo e suas relações sociais. São diversas alterações que causam essas mudanças, tais como: a diminuição do hormônio estrogênio, alteração no funcionamento da glândula tireoide, o aumento de peso corporal, constipação ou prisão de ventre.

A constipação intestinal ou prisão de ventre (dificuldade na defecação, fezes duras e secas e defecação incompleta) é uma queixa frequente entre mulheres, que afeta diretamente o humor.

Qual a ligação do intestino com o humor?
Na menopausa o funcionamento do intestino é mais lento, e isso faz com que a mulher produza mais gases, sinta-se inchada, com dor abdominal, dor de cabeça, todos esses sintomas afetam diretamente o humor.

“O intestino tem comunicação direta com o cérebro, em especial na área que controla o humor. Quando o funcionamento intestinal não está adequado, ocorre um desequilíbrio entre as bactérias boas e as não tão boas. Desta maneira, há produção de substâncias pelas bactérias intestinais “não tão boas”, que enviam sinais para o cérebro, em região que controla o humor, disposição física e mental. Com isso, a mulher sente-se desmotivada, o que afeta diretamente a autoestima”, explica Eliana Louzada, Doutora em Nutrição Aplicada Humana e professora de Pós-Graduação da Universidade Candido Mendes.

Vale ressaltar que a autoestima é formada ao longo da vida e é influenciada pelo meio social, críticas e experiências, tanto negativas quanto positivas. A autoestima não é decorrente de um único problema psicológico como depressão, ansiedade, medo do sucesso, ou ainda algum tipo de trauma na infância. Todos esses pontos quando analisados isoladamente não podem caracterizar a baixa autoestima. Desta maneira, a constipação intestinal é um dos contribuintes para uma baixa autoestima já existente.

Uma das maneiras de contornar a constipação intestinal é o consumo de vegetais, legumes e frutas frescas, em pelo menos 2 refeições ao dia. Porém, muitas mulheres quando consomem mais de um vegetal em uma mesma refeição, também se sentem inchada, com gases e prisão de ventre. Isso acontece pela mistura de vários tipos de fibras contidas nos alimentos. Uma estratégia para melhorar esse quadro é o consumo de apenas 1 tipo de vegetal a cada refeição, e a observação do funcionamento intestinal. Assim, gradativamente poderá ser feita a inclusão outros vegetais.

“A alimentação é a base para o bom funcionamento de todo organismo, para a prevenção de doenças, e ainda para a saúde mental”, comenta Eliana.

Sobre Eliana Louzada
Eliana Louzada é professora de diversos cursos de pós-graduação da Universidade Candido Mendes. Doutora em Nutrição Aplicada Humana pela Universidade de São Paulo, Mestre em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, pós-graduada em Fisiologia do Exercício, pós-graduada em Nutrição Desportiva, pós-graduada em Atividade Física Personalizada, Licenciada para atuação como Coach.